5 dicas para abrir um consultório de sucesso

5 dicas para abrir um consultório de sucesso

 

Abrir um consultório de sucesso é um sonho de diversos profissionais de saúde, porém, o início dessa jornada ainda é nebuloso para muitos.

O curso de Medicina é um dos mais complexos em qualquer faculdade, mas sua grade curricular ainda deixa a desejar para os médicos que pretendem ter seu próprio consultório.

Um estudo da USP sobre empreendedorismo na saúde enfatiza a importância de matérias como gestão médica nos cursos.

quotesO ensino da medicina Brasil afora é marcado pelo pouco interesse dos acadêmicos pelo tema de gestão em saúde no ensino superior. [...] Tais problemas apresentam como uma de suas causas, entre tantas outras, a falta de conhecimento técnico por parte daqueles que assumem o poder administrativo na área da saúde.”

Para abrir um consultório de sucesso, é essencial seguir alguns passos que passam despercebidos pela maioria dos profissionais.

Continue a leitura e descubra quais são eles!

5 dicas práticas para abrir um consultório de sucesso

O primeiro passo para abrir seu consultório é reconhecer que agora, você é um médico empreendedor. 

Além de cuidar dos pacientes, você precisa administrar seu negócio, e isso traz outras responsabilidades que ultrapassam a prática médica, como a gestão financeira e marketing médico.

Para te ajudar, separamos 5 dicas que irão evitar os erros mais comuns na abertura dos consultórios. 

Acompanhe!

1. Pense bem antes de escolher o local e imóvel do seu consultório

Pense em quão trabalhoso é um processo de mudança. Agora, imagine mudar de endereço quando seus pacientes já estão acostumados com um local específico.

A escolha do local provavelmente é a decisão mais importante que você vai tomar na fase inicial do seu planejamento. 

Afinal, dificilmente você irá mudar de endereço antes de alguns anos e, ao escolher o local ideal, você pode montar seu consultório em uma localização acessível e com bom custo-benefício.

O imóvel também é um fator importantíssimo, caso você não construa ele do zero. 

Ele precisa contemplar todas as suas necessidades, como espaço para a sala de atendimento, sala de espera, recepção, e as demais características que seu consultório irá exigir.

Escolher um imóvel que permita uma ampliação do espaço no futuro também é um bom diferencial, assim, você pode aumentar seu espaço sem precisar mudar de endereço.

2. Comece a regularização com antecedência

A burocracia é a parte mais desgastante de qualquer negócio, e os estabelecimentos médicos precisam de regularizações ainda mais precisas.

Isso significa que, no mínimo, você irá precisar destes 4 documentos:

  • Licença da Vigilância Sanitária;

  • CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde;

  • Alvará da Prefeitura;

  • Certificado da LIMPURB.

Alguns estados exigem outros documentos específicos, por isso, é sempre útil contar com a ajuda de especialistas da área, como consultores e advogados.

Começando essa parte com antecedência, você tem mais calma para buscar todos os documentos necessários, e não precisa ter nenhuma dor de cabeça. ;)

3. Invista na marca do seu consultório

Ter uma marca forte para o seu consultório é um ótimo passo para se distanciar da concorrência.

Pare para analisar: quais consultórios se destacam no mercado? A maioria não parece o mesmo, com profissionais diferentes?

Se você começar a planejar a identidade de cor da sua marca, investir na presença online com um site médico, redes sociais, e até mesmo canal no Youtube, você irá mostrar para seus pacientes que seu consultório é mais do que um estabelecimento.

Além de ser lembrado mais facilmente pelos seus diferenciais, você também consegue um contato mais próximo com seus pacientes, que estarão interagindo nos seus canais.

4. Se especialize em gestão médica

Agora que você é um médico empreendedor, é preciso especializar sua educação médica em assuntos como gestão de pessoas, controle financeiro, marketing, entre outros.

Muitos profissionais não sabem quanto ganham por mês, nem quanto gastam, apenas pagam as contas que chegam. É um erro comum, que pode ser evitado com uma boa gestão.

Pense que agora, você precisa saber qual é o fluxo de caixa do seu consultório, quais são os melhores dias para pagar suas contas, e caso trabalhe com outros profissionais, precisa gerir uma equipe.

Não é fácil, mas com um conhecimento básico sobre gestão de consultórios, você garante que seu empreendimento será um verdadeiro sucesso.

Afinal, o conhecimento técnico em Medicina você já tem, basta buscar novos conhecimentos para se inovar.

5. Conte com a ajuda da tecnologia

Ficar no papel dificulta não apenas a abertura do consultório, mas toda sua gestão.

Imagine ter que reservar uma sala apenas para armazenar fichas e prontuários de pacientes. Não é um uso muito inteligente do espaço, concorda?

Um prontuário eletrônico, além de não exigir nenhum espaço físico ou memória do dispositivo, quando armazenado na nuvem, também é mais eficiente e centraliza os dados do paciente em único local.

A tecnologia está presente na área da saúde para auxiliar os médicos, principalmente aqueles que desejam ter mais tempo para cuidar dos seus pacientes, sem focar apenas nas tarefas administrativas. 

Um software médico de gestão, por exemplo, tem relatórios e gráficos automáticos sobre as finanças do consultório, assim como números de atendimentos e procedimentos realizados.

Outras funcionalidades como Teleconsulta, prescrição eletrônica, e-mail marketing, entre outras, também estão presentes nos softwares de qualidade.

Essas foram as 5 dicas que irão te ajudar a conquistar um consultório de sucesso. 

* Felipe Lourenço: CEO da iClinic, empresa de software médico em nuvem líder na América Latina; graduado em Informática Médica pela Universidade de São Paulo (USP), especialista de Tecnologia em Gestão em Saúde, com passagens pelo mercado Europeu e saúde e pelo Vale do Silício, possui mais de dez anos de experiência no setor.