dicas-consultorios-centros

A rotina dos consultórios particulares e centros de saúde está longe de ser simples e, muito menos, de ter um modelo standard que funcione para todo o mercado. A realidade que vemos hoje são profissionais sobrecarregados, tendo que fazer verdadeiros malabarismos para dar conta da lista de tarefas diárias.

Existem especialidades que dividem o tempo entre procedimentos clínicos e cirúrgicos, as que necessitam reservar uma hora inteira para cada consulta, ou que atendem muitos pacientes por convênio e precisam lidar com mais processos burocráticos - estes são só alguns exemplos.

Por outro lado, profissionais da saúde também partilham alguns pontos em comum e que interferem no desempenho financeiro e na reputação do negócio. É o caso das faltas de pacientes sem justificativa, negligências nos tratamentos, a acumulação de tarefas e a desinformação geral sobre saúde. Falaremos neste artigo sobre boas-práticas do mercado que visam melhorar o desempenho do negócio e a experiência dos pacientes como um todo.

Coordene todos os seus processos a partir de um sistema único. É comum encontrar especialistas que, além do atendimento ao paciente, ainda exercem a função de gerente do consultório, concentrando um número excessivo de funções. Mesmo os que contam com a ajuda de uma secretária podem facilmente perder o rumo do próprio negócio. Por isso, busque um sistema integrado que te ofereça uma visão geral e em tempo real de tudo o que acontece no consultório: tempo de cada consulta, histórico dos pacientes, disponibilidade horária para faltas e encaixes, fluxo financeiro e as interações com os pacientes. Isso te ajudará priorizar demandas, gerar oportunidades de novas consultas e melhorar qualidade do seu trabalho.

Organize os dados dos pacientes. Uma das coisas mais cobradas pelos pacientes - e mais difíceis de ser entregue pelos especialistas que sofrem com a falta de tempo - é um atendimento mais personalizado e humanizado durante a consulta. Neste ponto, a informação e a informatização são dois elementos que se combinam bem para maximizar a produtividade das visitas. Graças aos softwares desenhados para o mercado sanitário, profissionais podem acessar os dados de um paciente em tempo real e organizá-los em grupos seguros- um detalhe simples e que faz toda a diferença na rotina dos atendimentos.

Crie cada registro buscando montar uma visão holística do paciente. Segmente as informações em níveis, incluindo desde os sintomas e dados sobre o histórico familiar, até hábitos de vida e mensagens enviadas. Com isso em mãos, você resgata rapidamente as notas que realmente importam, economiza tempo na consulta e oferece um atendimento muito mais personalizado.

Cuide do fluxo da sua comunicação. A relação profissional-paciente é fundamental, mas nem mesmo todos os aparelhos disponíveis hoje deram conta de torná-la um processo simples. Pacientes continuam faltando às consultas porque se esquecem, não fazem o tratamento corretamente porque algum ponto não ficou claro durante a visita, deixam de marcar revisões anuais porque não têm o hábito de controlar seu calendário de saúde…os motivos que levam às falhas de contato são os mais variados.

Dentro das boas práticas de comunicação com os pacientes, tem-se observado que os fluxo automatizado de mensagens  têm tido muito êxito. Além de garantir que suas mensagens serão enviadas, é possível proporcionar um tratamento superior ao que muitos estão habituados. Confirme e recorde-o sobre a consulta em mais de um canal, como mensagem e e-mail; peça feedbacks para saber se sua consulta gera algum tipo de dúvidas; se você atua em uma especialidade que demanda revisões periódicas, lembre-os quando eles devem retornar. 


Veja como fazer a gestão do seu consultório com ferramentas do seu perfil na Doctoralia!


Reserve tempo para promover a sua prática. A educação dos pacientes ainda é um tema sensível e que compromete o desempenho de consultórios em todo o mundo. Muitos não têm claro em que momento devem buscar o especialista, trocam uma consulta necessária por uma informação que encontraram na Internet, ou simplesmente não conhecem nenhum especialista relevante na área e deixam de visitar. É importante nutrir os pacientes com informação para promover o seu consultório e melhorar a qualidade do serviço sanitário. 

Crie conteúdo sobre a sua prática e automatize o envio dessas mensagens, segmentado-as de acordo com perfil de pacientes que você atende. Assim, você não sobrecarrega o tempo da sua equipe, nem deixa de enviar informações pertinentes para cada pessoa. A educação do paciente é essencial para manter e melhorar os seus resultados.