Doctoralia_Internet_Relevancia.png

Veja neste artigo as situações em que a sua autoridade médica ganha ainda mais força na Internet e a rede se transforma em uma forte aliada de seus pacientes e de seu trabalho.

Recentemente, uma foto divulgada no Facebook rodou o mundo e deixou milhares de internautas em pânico. Tratava-se da montagem de um recém-nascido que segurava o DIU (dispositivo intrauterino) utilizado por sua mãe justamente para impedir uma gravidez - mas que havia falhado e dado origem ao bebê.

Poucas horas depois de publicada, a foto já era destaque em vários jornais online e estava em posts de todos os idiomas pelas redes sociais. Nos comentários, era comum encontrar mensagens de meninas (muitas delas usuárias de DIU) assustadas com a possibilidade de engravidar e céticas em relação aos contraceptivos.

Como a Internet vira uma aliada a favor de seus pacientes e de seu trabalho

Saúde é tema sério, engaja, mobiliza e cresce, ainda mais na Internet. Por isso, quando uma notícia nesse campo gera alarde, é muito comum que as pessoas entrem em pânico no primeiro momento: 1) elas estão lidando com um tema que não dominam, mas que afeta diretamente suas vidas; 2) as informações que viralizam muitas vezes não estão apuradas ou estão incompletas, contribuindo para aumentar ainda mais o ruído em torno do assunto.

É justamente aí que o seu papel de especialista em saúde faz toda a diferença.

Quando entra na jogada, você não está contribuindo com as especulações, pois é uma autoridade no assunto. Compartilha conhecimento técnico e expertise científico, promove informação fiável e de qualidade e presta um serviço de esclarecimento e orientação à sociedade, guiado pela ética da profissão. Nestes momentos, além de ajudar a transmitir sua credibilidade profissional, a Internet amplia o impacto da sua mensagem, levando-a a muito mais pacientes.

Médicos que já têm estabelecida sua presença online vêm, cada vez mais, usando seus canais com este objetivo. No caso da crise do DIU, por exemplo, alguns ginecologistas e clínicos gerais vieram a público por meio de seus perfis após receberem uma enxurrada de perguntas dos pacientes.

Em uma crise que começou na internet, eles atuaram justamente no foco para aclarar seus seguidores sobre todos os fatores envolvidos. E por se tratar do “assunto do momento”, os posts que endereçaram um bom conteúdo sobre contraceptivos tiveram mais probabilidade de chamar a atenção e ser relevante ao usuário naquela ocasião.  

icono-likes.png Veja algumas boas práticas que te ajudarão a posicionar-se

  • Avalie a situação. Se um tema sobre saúde tem sido motivo de polêmica, busque avaliar se ele está dentro seu mitiiê profissional e se você tem conhecimento relevante para contribuir com tudo o que já está sendo dito. Leia matérias na imprensa e comentários de internautas. Isso sempre te ajudará a ter uma percepção melhor sobre como você poderá ajudar.
  • Elabore sua mensagem. Tenha claro que seu objetivo profissional nestes momentos é de instruir a população. Por isso, pense em um discurso claro, simples e, sempre que possível, baseado em dados técnicos para comprovar seus argumentos. Nestes momentos, deixe de lado sua opinião pessoal e coloque em prática seu conhecimento profissional.
  • Fale o mesmo idioma. Quando um assunto sobre saúde se alastra na internet, nada melhor do que estar nela para se conectar com o público. E você fazer isso em diversos formatos: grave um depoimento em vídeo para o Facebook e Instagram, por exemplo. Se você tem um site, produza um artigo. Você pode ainda reservar um momento de sua agenda e organizar um hangout para tirar dúvidas dos usuários em tempo real.

Ao trazer para o campo racional um assunto que muitas vezes está no plano das especulações, o profissional de saúde presta não somente um serviço público, mas também consolida a sua reputação em um momento em que ele é extremamente necessário. E a internet é uma das grandes aliadas nesse processo.Utilize-a a seu favor!

Se você tiver gostado deste artigo, compartilhe-o nas suas Redes Sociais